tiquismiquis.

dear-white-people

Antes de tudo, um disclaimer: faço parte do seleto grupo de 0,16% da população brasileira que compõe a elite negra do país (fração negra do 1% mais rico, considerando-se apenas rendimento do trabalho, ou seja, sem considerar grandes fortunas). Sou filha de médicos intelectuais. Estudei em escolas privadas e tive aulas de tudo o que desejasse (violino, francês, pintura a óleo, blá blá blá…). Como era esperado de mim, cursei universidade pública e ganhei bolsas aqui e ali, fiz mestrados, morei fora etc.

No entanto, este texto não é sobre minha trajetória acadêmica, mas sobre a ausência sufocante ao meu redor. Olho para os lados e sou a única negra da classe, do trabalho, das festas dos amigos, do restaurante, da padaria, da butique, do salão, do bar, da lavanderia – com exceção, em alguns casos, dos funcionários que me atendem. A ausência ao meu redor tem um nome…

View original post 1,347 more words

Advertisements