partes sem um todo

Abaixo, as notas um tanto soltas (e sobre um tema que não domino) que apresentei na mesa “A cidade e a biopolítica” do Seminário Direito, Espaço e Território: A disputa da Cidade, realizado pelo PET-DIREITO-UFSC em outubro do ano passado (2014).


“Selva de pedra”? A floresta e a cidade

“Os urbanistas revolucionários não se preocuparão apenas com a circulação de coisas, nem apenas com homens paralisados num mundo de coisas. Tentarão romper essas cadeias topológicas por meio da experimentação de terrenos, para que os homens transitem pela vida autêntica” (Guy Debord)

1. Estamos acostumados a pensar a topologia político-econômica dos Estados-Nação por meio do binômio campo (lavoura) e cidade. Giorgio Agamben, provavelmente jogando com esse par, sugeriu que, na Modernidade, não é a cidade que ocupa a posição de paradigma político, nem o campo enquanto lavoura, mas outro tipo de campo, o campo de concentração: o estado de exceção e…

View original post 3,567 more words

Advertisements